24 de set de 2013

Série HUSH HUSH by Becca Fitzpatrick

PS: ESTA POSTAGEM CONTÉM SPOILERS SOBRE OS LIVROS.


Olá, vamos conversar falando da série que eu achei até hoje sendo uma das mais marcantes na minha vida literária. Sussurro pela Becca Fitzpatrick. Nesse post eu vou contar um pouco sobre como foi ler os livros, e o que percebi de importante no quesito literário em cada um deles.

Para começar, as capas em si são sensacionais. Muito bem pensadas e o preço (quando eu comprei) foi super acessível, o que foi um plus para eu dedicar em adquirir os livros. Em seguida os ambientes que a escritora foi criando com os booktrailers e as soundtracks me fizeram querer morar dentro da história do livro. Sem mencionar que quando fui pesquisar sobre a autora e descobri que era a estréia literária dela eu achei sensacional. Você consegue notar o dom na escrita.

Só uma coisa que não me agradou muito: a tradução do inglês para o português. Além de eu adquirir o livro eu li traduções feitas por fãs na internet que pareceram muito mais bem feitas e realistas que na verdade me fizeram ficar com um pouco de antipatia da tradução oficial publicada, mas não significa que são ruins.

Prosseguindo... Sussurro: História escrita sensacionalmente. Vee Sky é o centro feminino e o Patch é a razão do existir feminino. Reparei que a Vee era original, muito bem delineada como personagem e as falas e atitudes cômicas dela eram genuinamente engraçadas. Patch, o lindo cara badboy que acaba virando bonzinho (só que não). Nora, a protagonista marcante, eu encontrei na Nora o oposto das protagonistas modelo que estavam saindo em todos os livros: tímida, lerda, lenta, desengonçada. Nora desafia isso, apesar de que no primeiro livro ela tem anemia, ela é pensativa e inteligente. Ela sim representa as mulheres leitoras brasileiras.

Crescendo: História continua muito bem escrita e para mim chegou no ápice do interessante. Eu lia e relia o livro como se fosse uma revistinha em quadrinhos. Todos os dias porém algo me dizia (antes da autora publicar Silêncio) que iria ter algo para manter a história no ápice. E aí temos no próximo livro...

Silêncio: A Amnésia de Nora: o retrospecto. Me ocorreu que a autora foi inteligente o suficiente para saber que os dois primeiros livros foram um sucesso portanto ela precisava de algo para prolongar o sucesso, assim Nora perde a memória no livro fazendo com que durante uma grande parte ela tenha que vivenciar as sensações de novo para adquirir a memória perdida. O final foi demais para meu pobre coraçãozinho porém não achei tão marcante quanto os dois primeiros livros.

Finale: O grande esperado desfecho. Começo dizendo que chorei demais neste ultimo livro com a morte de um dos personagens que eu mais gostava. Achei mais um ápice na saga, e toda a narrativa foi muito bem descrita. As cenas de treino eram um pouco cansativas e o final eu achei que acelerou de uma forma que minha mente não assimilou que tinha terminado o livro mas mesmo assim ainda estou lendo e ouvindo a trilha sonora que a autora montou porque estou em Ressaca Pós Livro.

Ao longo dos quatro livros você vê um crescimento na Nora, ao contrário de outros livros, a protagonista é um personagem redondo (que não é previsível) que faz com que surpresas ocorram na narrativa. É uma protagonista forte sem ser cliché, tanto fisicamente quanto psicologicamente. É o mais próximo retrato que consegui em um livro atual de uma garota normal e marcante da nossa presente época.

Eu sei que a postagem ficou um pouco vaga, provavelmente quem não leu os livros pode ter um pouco de dificuldade de entender, mas eu queria deixar com o mínimo de spoiler possível.

Espero que tenham gostado e me digam qual foi a cena que vocês mais gostaram dos livros? Qual personagem marcou mais vocês.











Postar um comentário